bithinhos

Blog do Ninho

Os primeiros dias de seu cãozinho

Os primeiros dias de seu cãozinho
Compartilhar

23/05/2017 21:43

Assim como para uma criança, os primeiros dias de vida de seu cãozinho são fundamentais para que ele tenha um crescimento saudável. Todo cuidado é pouco nesse período, e a principal dica que damos é que você disponha de um médico veterinário de confiança e seguir à risca as orientações dele.

 

Esse crescimento saudável passa necessariamente pela vacinação contra doenças como a raiva e a hepatite canina, contra parasitas internos e externos, e contra inúmeros vírus que podem provocar, inclusive, em alguns casos, morte. O calendário de vacinas começa aos 45 dias de vida, com as 2ª e 3ª doses respectivamente aos 60 e aos 90 dias de vida. As higienizações e os passeios são recomendados somente após vencer o primeiro ciclo de vacinas. Já o calendário de vermifugação tem início aos 15 dias de vida e os reforços ocorrem com 30, 45 e 60 dias.

 

O seu veterinário com certeza orientará você também sobre a agenda de consultas. Aos 30 dias de vida é necessária uma consulta para exame clínico e pesagem, expediente importante para a definição das dosagens de medicamentos, em especial, para os vermes.

 

Outra recomendação para atentar-se diz respeito à amamentação. Aqui também vale a analogia com as crianças. O leite materno, em especial nos primeiros dias, é o maior aliado na proteção do seu filhote.

 

Após o desmame, você terá que definir qual o tipo de ração que será dada ao seu cãozinho. E, claro, veja qual a orientação do seu veterinário. Ele terá a responsabilidade de observar o porte e a idade do seu amiguinho na hora de indicar a ração mais adequada.

 

Ao começarem a surgir os primeiros dentinhos é importante ofertar ossos artificiais e biscoitos para ir acostumando-o com o processo de mastigação e com a limpeza oral.

 

Nesses primeiro dias de vida também faz bem acostumá-lo com algumas atividades que farão parte de toda a sua vida: ir ao veterinário, limpar ouvidos e dentes, iniciar o adestramento, estimular exercícios, e, um capítulo especial, educar a fazer xixi e cocô em horários e locais adequados.

 

Nesse processo de aprendizagem é fundamental que você crie as oportunidades para que ele faça seu xixi e cocô direitinho, dar as conhecidas descidas para quem mora em apartamento, levá-lo para uma voltinha após acordar, após o almoço, após brincar. E, para o bem dele, demonstre seu reconhecimento quando ele fizer as necessidades no lugar certo e repreenda-o quando ele fizer no lugar errado.

 

E, por fim, uma última dica. Sempre consulte o seu veterinário. Cuidados e prevenção nunca são demais. Afinal de contas, você é responsável por uma vida.